O LUAR DA ESTRADA

O LUAR DA ESTRADA

Pra te esquecer.
Eu largo tudo, dou a volta no mundo.
Nem te quero ver.
Quando a saudade bate.
Meu coração dispara.
Paro um minuto e não perco um segundo.
Não posso entender.
Mas, o tempo não pára, o tempo não vem.
O dia amanhece e a noite já vem.
E o brilho existente na lua aparece.

Quando.
Quando, estou tão sozinho
A lua mostra o caminho.
E a estrada que vou percorrer.
Trazendo, velhas lembranças passadas.
O peito esquece as mágoas.
E eu volto a pensar em você.

25/08/2009_Cerro Largo_RS_19:00

Nenhum comentário: